Advertising Enquiries

Vazamento de gás em Vishakhapatnam

Wikipedia open wikipedia design.

Vazamento de gás em Vishakhapatnam
Hora 3:00 IST
(21:30 UTC+5:30)
Data 7 de maio de 2020 (2020-05-07)
Local R. R. Venkatapuram, Vishakhapatnam, Andra Pradexe, Índia
Coordenadas 17° 45′ 19″ N, 83° 12′ 32″ L
Causa Vazamento de gás da fábrica da LG Polymers
Mortes 13[1]
Lesões não fatais +1000[1]
Wikinotícias
O Wikinotícias tem uma ou mais notícias relacionadas com este artigo: Vazamento de gás na Índia deixa pelo menos 13 mortos

O vazamento de gás em Vishakhapatnam, também conhecido como vazamento de gás de Vizag, foi um acidente industrial ocorrido na fábrica de produtos químicos da LG Polymers na vila R. R. Venkatapuram (perto de Gopalapatnam) nos arredores de Vishakhapatnam, Andra Pradexe, Índia, na manhã de 7 de maio 2020. O vazamento de gás se espalhou por um raio de cerca de 3 quilômetros, afetando áreas e vilas próximas da região. Até às 17:00 (UTC) de 8 de maio, o número oficial de mortos era de 13 e mais de 1 000 pessoas ficaram feridas.[1]

De acordo com relatos preliminares, suspeita-se que o gás estireno seja a causa do acidente.[2]

Contexto[editar | editar código-fonte]

A fábrica de produtos químicos na vila de Venkatapuram foi fundada em 1961 como Hindustan Polymers. Fabricava poliestireno e seus produtos de copolímero, além de projetar compostos plásticos. Em 1978, foi incorporada à McDowell & Co. e, posteriormente, foi adquirida pela LG Chem, com sede na Coreia do Sul, que a renomeou como LG Polymers India, em 1997.[3][4]

Investigação[editar | editar código-fonte]

De acordo com a investigação inicial, acredita-se que um mau funcionamento da válvula de gás tenha causado o vazamento. Esse ocorreu em um dos dois tanques de produtos químicos que estavam sem vigilância desde março de 2020, devido ao bloqueio da COVID-19.[5] O mau funcionamento da unidade de refrigeração do tanque aumenta a temperatura, causando a evaporação do produto químico líquido.[6] Suspeita-se que o gás vazado seja estireno evaporado. No entanto, especialistas afirmam que outros produtos químicos também podem ter vazado, pois é improvável que o estireno se espalhe por 4 ou 5 quilômetros devido a suas propriedades químicas.[4][7][8]

Referências

  1. a b c «Visakhapatnam gas leak live updates». The Hindu. 7 de maio de 2020. Consultado em 8 de maio de 2020 
  2. Bureau, Andhra Pradesh (7 de maio de 2020). «Visakhapatnam gas leak live updates: Jagan announces Rs. 1 crore relief». The Hindu (em inglês). ISSN 0971-751X. Consultado em 8 de maio de 2020 
  3. «Company History» (em inglês). LG Polymers India. Consultado em 8 de maio de 2020 
  4. a b «Thick air, pungent smell: How gas leakage tragedy unfolded at Visakhapatnam's LG Polymers plant». The Indian Express (em inglês). 7 de maio de 2020. Consultado em 8 de maio de 2020 
  5. «Visakhapatnam Gas Leak Updates: Day after tragedy, gas fumes begin leaking again». India Today (em inglês). Consultado em 8 de maio de 2020 
  6. Pathak, Analiza (7 de maio de 2020). «Technical glitch in refrigeration unit caused Visakhapatnam gas leak: Official». India TV News (em inglês). Consultado em 8 de maio de 2020 
  7. «Vizag gas leak: What is styrene and how does it affect the body?». The News Minute. 7 de maio de 2020. Consultado em 8 de maio de 2020 
  8. Basu, Mohana (7 de maio de 2020). «How styrene, chemical being blamed for Vizag gas leak deaths, affect human body». ThePrint. Consultado em 8 de maio de 2020 


This page is based on a Wikipedia article written by contributors (read/edit).
Text is available under the CC BY-SA 4.0 license; additional terms may apply.
Images, videos and audio are available under their respective licenses.

Destek