Pilar de Espanha

Wikipedia open wikipedia design.

Pilar
Duquesa de Badajoz e Viscondessa da Torre
Pilar em 2007.
Cônjuge Luís Gómez-Acebo e Duque de Estrada, Visconde da Torre
Descendência Simoneta Luísa Gómez-Acebo e de Bourbon
João Filiberto Nicolas Gómez-Acebo e de Bourbon
Bruno Alexandre Gómez-Acebo e de Bourbon
Luís Afonso Gómez-Acebo e de Bourbon
Fernando Umberto Gómez-Acebo e de Bourbon
Casa Bourbon
Nome completo Maria do Pilar Afonsa Joana Vitória Luísa Inácia de Todos os Santos de Bourbon e Bourbon-Duas Sicílias
Nascimento 30 de julho de 1936
  Cannes, França
Morte 8 de janeiro de 2020 (83 anos)
  Madrid, Espanha
Pai João de Bourbon, Conde de Barcelona
Mãe Maria das Mercedes de Bourbon-Duas Sicílias

Pilar de Espanha, Duquesa de Badajoz (nome completo: María del Pilar Alfonsa Juana Victoria Luisa Ignacia de Todos los Santos de Borbón y Borbón-Dos Sicilias; Cannes, 30 de julho de 1936Madrid, 8 de janeiro de 2020) foi a filha mais velha do Príncipe João de Bourbon, Conde de Barcelona, e de sua esposa, Maria das Mercedes de Bourbon-Duas Sicílias. [1]

Era irmã do Rei Juan Carlos da Espanha e tia do Rei Felipe VI da Espanha [2]

Também tinha uma irmã mais nova, a Infanta Margarida da Espanha.

Biografia[editar | editar código-fonte]

A Infanta Pilar nasceu de parto natural, na casa de seus pais em Cannes, pesando cerca de 4 quilos. Foi batizada na Igreja de Lérins, em Cannes, tendo como padrinhos seu avô paterno, o Rei Alfonso XIII, e sua avó materna, Luísa de Orléans, Condessa de Caserta. [1]

Viveu a infância em exílio. Primeiro em Cannes e depois em Lausana, na Suíça. Quando tinha 10 anos, mudou-se com os pais e irmãos para Estoril, em Portugal, onde viveu até seu casamento. Regressou a Madrid quando o irmão Juan Carlos foi proclamado Rei, em 1975. [3]

Começou seus estudos no Colégio Católico Mont-Olivet em Lausana e, depois, em Lisboa, Portugal, estudou no Colégio das Escravas do Sagrado Coração e cursou Enfermagem na Escola Sanitária Ravara. Posteriormente, a Infanta seguiu a carreira de enfermeira, incentivada por sua avó, a Rainha Vitoria Eugenia, tendo inclusive trabalhado por três anos no Hospital São José, também em Lisboa. [3] [4]

A infanta, além de falar espanhol, era fluente em inglês, francês, italiano e português. [5]

Mulher de temperamento espontâneo e forte, "tinha muito caráter", escreveu o jornal Moncloa em 10 de janeiro de 2020. "Não tinha pelos na língua", já tinha escrito o El País no dia anterior, citando que à imprensa ela dizia que poderiam que lhe perguntar o que quisessem, mas que ela responderia apenas o que tivesse vontade. O El Comércio escreveu que quando lhe perguntavam sobre a possibilidade de ter sido Rainha da Espanha, como primeira criança do Príncipe João de Bourbon, Conde de Barcelona, ela respondia: "pobre Espanha. De 'uma boa' se livraram!" Sobre o Caso Nóos, que envolveu sua sobrinha Infanta Cristina e o marido desta, Inãki, com corrupção, antes do julgamento ela diria dito: "ninguém é culpado até que o digam os juízes, assim, todos a calar-se"! . [4] [6] [5]

Casamento e descendência[editar | editar código-fonte]

Timbre real de Pilar de Espanha.

Casou com Luís Gómez-Acebo e Duque de Estrada, Visconde da Torre em 5 de maio de 1967 em Lisboa, Portugal. Foi nesta ocasião que recebeu de seu pai o título de Duquesa de Badajoz. [3] [7]

Pilar e o marido tiveram cinco filhos [7] [8]:

  • Simoneta Luisa Gómez-Acebo y de Borbón - nascida a 28 de outubro de 1968 (51 anos). Foi casada, de 1990 a 2009, com José Miguel Fernández y Sastrón, com quem teve três filhos: Luís, Juan Pablo e María de las Mercedes. [9] [10]
  • Juan Filiberto Nicolás Gómez-Acebo y de Borbón - nascido a 6 de dezembro de 1969 (50 anos), Visconde da Torre. É casado com Winston Holmes Carney desde 2 de Janeiro de 2014, com quem tem um filho, Nicolás (2013). [10]
  • Bruno Alejandro Gómez-Acebo y de Borbón - nascido a 15 de junho de 1971 (48 anos). É casado com Bárbara Cano y de la Plaza desde 7 de Outubro de 2002 com quem três filhos: Alejandro, Guillermo e Álvaro. [11]
  • Beltrán Luis Alfonso Gómez-Acebo y de Borbón - nascido a 20 de maio de 1973 (46 anos). Casou-se com a modelo Laura Ponte y Martínez em 18 de Setembro de 2004, mas o casal se separou em 2009. Juntos, eles tiveram um filho, Luis Felipe (2005), e uma filha, Laura (2006). Casou-se em 2016 com Andrea Pascual. [12] [13]
  • Fernando Umberto Gómez-Acebo y de Borbón - nascido a 30 de setembro de 1974 (45 anos). Casou-se com Mónica Martín y Luque em 27 de Novembro de 2004, da qual se separou em 2013. Em maio de 2016 casou-se com Nadia Halamandari, da qual se separou em 2017. Fernando e Nadia tiveram um filho, Nicolás . [14] .

Pilar renunciou ao seu direito de sucessão devido ao casamento, mas a sua renúncia teve lugar antes da aprovação da constituição espanhola e não foi ratificada pelas cortes. "Renunciou a seus direitos dinásticos por amor", escreveu a revista Hola. [15]

Funções oficiais, títulos e condecorações[editar | editar código-fonte]

Tendo renunciado a seus direitos de sucessão, Pilar não tinha funções oficiais na Casa Real. No entanto, esteve presente em diversos eventos importantes para a Família Real espanhola, como na cerimônia de entrega da bandeira para a fragata Almirante João de Bourbon em 2004 e no Ato de Proclamação do então Príncipe Felipe como Rei pelas Cortes Generales em 19 de junho de 2014. [16] [3]

Seu último ato público foi o evento caritativo Rastrillo Nuevo Futuro em novembro de 2019, ao qual haviam comparecido as Rainhas Letízia e Sofia da Espanha. [17]

Títulos e condecorações[editar | editar código-fonte]

Por ocasião de seu casamento, em 05 de maio de 1967, seu pai concedeu-lhe o título de Duquesa de Badajoz. Pouco depois, em 6 de junho de 1968, ela recebeu a condecoração de Grã-Cruz da Ordem do Infante D. Henrique de Portugal. [18] [3] [15]

Como qualquer criança nascida filha de um Rei ou Príncipe Herdeiro da Espanha, Pilar recebeu o título de Infanta ao nascer, o qual manteve, por lei, mesmo após abdicar de seus direitos e deveres oficiais. [4] [1]

Interesses pessoais[editar | editar código-fonte]

Filantropia[editar | editar código-fonte]

Foi uma das fundadoras da Asociación Nuevo Futuro, organização de apoio a crianças com atuação internacional, tendo sido sua presidente e depois presidente de honra. Até sua morte, foi uma das líderes e apoiadoras do evento Rastrillo Nuevo Futuro, de onde provinha parte da renda que financiava a Asociación. O evento, inclusive, recebia a visita das Rainhas da Espanha, Letízia e Sofia. "O Rastrillo foi sempre um lugar de encontros, solidariedade e desfrute para ela", escreveu a Hola em janeiro de 2019. [3] [17] [2]

Outros interesses[editar | editar código-fonte]

Pilar foi presidente da Federação Equestre Internacional (FEI) de 1994 a 2006, quando foi substituída pela princesa Haya bint Hussein. Também foi membro honorário do Comité Olímpico Internacional (COI) e, de de 1996 a 2006, do Comité Olímpico Internacional da Espanha (COE). [3]

Também fez parte da junta diretiva do Queen Sofía Spanish Institute, foi presidente de honra do World Monuments Fund España e, de 2007 a 2009, presidente do Europa Nostra, federação europeia em defesa do patrimônio cultural. [3]

Também era fã de música e, eventualmente, acompanhava o irmão, o Rei Juan Carlos da Espanha, às touradas. [19] [4] [5] [20]

Para a revista Vanity Fair ela disse em 2017: "o que eu queria ter feito, não pude: saltar de paraquedas". [21]

Morte e funeral[editar | editar código-fonte]

Pilar morreu no dia 8 de janeiro de 2020, aos 83 anos, em decorrência de um câncer colorretal, após ficar 3 dias internada na Clínica Ruber Internacional, em Madrid. [2] [22]

Seu corpo foi velado, a pedido seu, em sua casa, onde recebeu as últimas homenagens dos amigos e familiares, inclusive do Rei Felipe VI e da Rainha Letízia. [23] [24]

Foi cremada no dia 09 de janeiro e suas cinzas foram depositadas no mausoléu da família Gómez-Acebo no cemitério do bairro de San Isidro, em Madri. [25] [26] [27] [28] [29]

Títulos[editar | editar código-fonte]

  • Infanta da Espanha (30 de julho de 1936 - 08 de janeiro de 2020)

Ascendência[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. a b c «Infanta Pilar». www.bekia.es (em espanhol). Consultado em 10 de janeiro de 2020 
  2. a b c «Pilar de Borbón, tia do rei da Espanha, morre aos 83 anos». noticias.uol.com.br. Consultado em 10 de janeiro de 2020 
  3. a b c d e f g h «Pilar de Borbón, la infanta nacida en el exilio al poco de estallar la Guerra Civil». ELMUNDO (em espanhol). 8 de janeiro de 2020. Consultado em 10 de janeiro de 2020 
  4. a b c d Rodríguez, Manuel Angel Chao (10 de janeiro de 2020). «Pilar de Borbón, una infanta espontánea y con mucho carácter». Moncloa (em espanhol). Consultado em 10 de janeiro de 2020 
  5. a b c «Adiós a la infanta más cercana». El Comercio (em espanhol). 8 de janeiro de 2020. Consultado em 10 de janeiro de 2020 
  6. País, El (9 de janeiro de 2020). «Pilar de Borbón, una infanta sin pelos en la lengua». Madrid. El País (em espanhol). ISSN 1134-6582 
  7. a b «La boda de Doña Pilar y Luis Gómez-Acebo fue el 5 de mayo de 1967». ELMUNDO (em espanhol). 8 de janeiro de 2020. Consultado em 10 de janeiro de 2020 
  8. «Simoneta, Juan, Bruno, Beltrán y Fernando: Así son los cinco hijos de doña Pilar, unidos en torno a la figura de su madre». HOLA (em espanhol). 8 de janeiro de 2020. Consultado em 10 de janeiro de 2020 
  9. Us.Hola.com. «Simoneta Gómez Acebo. Noticias, fotos y biografía de Simoneta Gómez Acebo». us.hola.com (em English). Consultado em 12 de janeiro de 2020 
  10. a b «Los Gómez-Acebo: escándalos, salidas de tono, negocios fallidos y otros problemas de esta saga de Borbones». www.bekia.es (em espanhol). Consultado em 12 de janeiro de 2020 
  11. «Bruno Gómez-Acebo, sobre su problema con Luis Alfonso de Borbón: "Está prácticamente resuelto"». ELMUNDO (em espanhol). 17 de novembro de 2017. Consultado em 12 de janeiro de 2020 
  12. Us.Hola.com. «Beltrán Gómez Acebo. Noticias, fotos y biografía de Beltrán Gómez Acebo». us.hola.com (em English). Consultado em 12 de janeiro de 2020 
  13. «Andrea Pascual, nuera de la Infanta Pilar: "No me considero feminista. Me encanta que un hombre me abra la puerta"». www.bekia.es (em espanhol). Consultado em 12 de janeiro de 2020 
  14. «Fernando Gómez-Acebo». www.bekia.es (em espanhol). Consultado em 12 de janeiro de 2020 
  15. a b «Infanta Pilar, duquesa de Badajoz: ¿qué pasará ahora con su título?». HOLA (em espanhol). 8 de janeiro de 2020. Consultado em 10 de janeiro de 2020 
  16. «La ceremonia de entrega de la bandera a la fragata almirante Juan de Borbón en 2004». ELMUNDO (em espanhol). 8 de janeiro de 2020. Consultado em 10 de janeiro de 2020 
  17. a b «El último acto de la infanta Pilar: en su querido Rastrillo Nuevo Futuro». HOLA (em espanhol). 8 de janeiro de 2020. Consultado em 10 de janeiro de 2020 
  18. «Cidadãos Estrangeiras Agraciados com Ordens Nacionais». Resultado da busca de "Pilar de Borbón". Presidência da República Portuguesa (Ordens Honoríficas Portuguesas). Consultado em 1 de março de 2016 
  19. «Con su sobrina la Infanta Elena disfrutando de una tarde de toros». ELMUNDO (em espanhol). 8 de janeiro de 2020. Consultado em 10 de janeiro de 2020 
  20. «El Rey Juan Carlos y la Infanta Pilar en la corrida de toros en Aranjuez en homenaje a la Condesa de Barcelona - La Familia Real Española en imágenes - Foto en Bekia Actualidad». www.bekia.es. Consultado em 10 de janeiro de 2020 
  21. «¿Qué me habría gustado hacer y no he podido? ¡Tirarme en paracaídas!». vf (em espanhol). 8 de janeiro de 2020. Consultado em 10 de janeiro de 2020 
  22. «Muere la infanta Pilar de Borbón, hermana mayor del Rey Juan Carlos, a los 83 años». ELMUNDO (em espanhol). 8 de janeiro de 2020. Consultado em 10 de janeiro de 2020 
  23. «La infanta Pilar es trasladada a su casa». HOLA (em espanhol). 8 de janeiro de 2020. Consultado em 10 de janeiro de 2020 
  24. «Infanta Pilar: los reyes Felipe y Letizia, en la capilla ardiente». HOLA (em espanhol). 8 de janeiro de 2020. Consultado em 10 de janeiro de 2020 
  25. «Sin pompa ni oropeles: el atípico funeral de la infanta Pilar de Borbón». El Confidencial (em espanhol). 9 de janeiro de 2020. Consultado em 10 de janeiro de 2020 
  26. «La infanta Pilar será incinerada y enterrada junto a su marido en el cementerio de San Isidro». HOLA (em espanhol). 9 de janeiro de 2020. Consultado em 10 de janeiro de 2020 
  27. «Pilar de Borbón será incinerada en la intimidad y tendrá un funeral en el Monasterio de El Escorial». ELMUNDO (em espanhol). 9 de janeiro de 2020. Consultado em 10 de janeiro de 2020 
  28. «El Rey Juan Carlos y la Infanta Pilar en la corrida de toros en Aranjuez en homenaje a la Condesa de Barcelona - La Familia Real Española en imágenes - Foto en Bekia Actualidad». www.bekia.es. Consultado em 10 de janeiro de 2020 
  29. «La Infanta Pilar, el Rey Juan Carlos y la Infanta Elena en la corrida de toros en Aranjuez en homenaje a la Condesa de Barcelona - La Familia Real Española en imágenes - Foto en Bekia Actualidad». www.bekia.es. Consultado em 10 de janeiro de 2020 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Media relacionados com Pilar de Espanha no Wikimedia Commons



This page is based on a Wikipedia article written by contributors (read/edit).
Text is available under the CC BY-SA 4.0 license; additional terms may apply.
Images, videos and audio are available under their respective licenses.

Destek