Gotabaya Rajapaksa

Wikipedia open wikipedia design.

Sua Excelência Tenente-coronel
Gotabaya Rajapaksa
ගෝඨාභය රාජපක්ෂ
கோட்டாபய ராஜபக்ஸ
Presidente do Sri Lanka
Período 18 de novembro de 2019
a atualidade
Primeiro-ministro Ranil Wickremesinghe
Mahinda Rajapaksa
Antecessor Maithripala Sirisena
Secretário do Ministério da Defesa e do Desenvolvimento Urbano
Período 25 de novembro de 2005
a 8 de janeiro de 2015
Presidente Mahinda Rajapaksa
Antecessor Asoka Jayawardena
Sucessor B. M. U. D. Basnayake
Dados pessoais
Nome completo Nandasena Gotabaya Rajapaksa
Nascimento 20 de junho de 1949 (70 anos)
Weeraketiya, Domínio do Ceilão
Nacionalidade srilankês
Alma mater Universidade de Colombo
Cônjuge Ioma Rajapaksa
Filhos 1
Partido Podujana Peramuna do Sri Lanka
Religião Budismo
Website gota.lk
Serviço militar
Apelido(s) Gota
Lealdade Sri Lanka
Serviço/ramo Exército do Sri Lanka
Anos de serviço 1971—1992
Graduação Tenente-coronel
Unidade Regimento de Gajaba
Comandos 1° Regimento de Gajaba
Academia de Defesa do General Sir John Kotelawala
Conflitos Guerra Civil do Sri Lanka
Insurreição de 1987–1989 no Sri Lanka
Condecorações Rana Wickrama Padakkama
Rana Sura Padakkama

Tenente-coronel Nandasena Gotabaya Rajapaksa (em cingalês: ගෝඨාභය රාජපක්ෂ; Weeraketiya, 20 de junho de 1949) é um político, tecnocrata e oficial srilankês. Ele é o atual presidente do Sri Lanka, tendo conquistado a maioria dos votos nas eleições presidenciais de 2019, que ele contestou no partido "Podujana Peramuna do Sri Lanka", liderado por seu irmão, ex-presidente Mahinda Rajapaksa. Ele serviu como secretário do Ministério da Defesa e do Desenvolvimento Urbano de 2005 a 2015, sob a administração de seu irmão, liderando as Forças Armadas do Sri Lanka para a derrota militar dos tigres do Tamil, encerrando assim a Guerra Civil do país.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Nascido em uma família política de destaque no sul do Sri Lanka, Rajapaksa foi educado no Ananda College, Colombo[1] e ingressou no Exército do Ceilão em abril de 1971. Após o treinamento básico no Centro de Treinamento do Exército, Diyatalawa, ele foi contratado como oficial e depois transferido para um regimento de infantaria.[2] Ele viu o serviço ativo nos estágios iniciais da Guerra civil do Sri Lanka com o regimento da elite de Gajaba, participando de várias ofensivas importantes, como a Operação Vadamarachi, a Operação Strike Hard e a Operação Thrividha Balaya, além de operações de contra-insurgência durante a Insurreição de 1987–1989 no Sri Lanka.[2][3] Ele se aposentou cedo do exército e se mudou para o campo da tecnologia da informação, antes de imigrar para os Estados Unidos.[4] Ele voltou para seu país natal em 2005, para ajudar seu irmão em sua campanha presidencial e foi nomeado Secretário de Defesa na administração de seu irmão.[5] Durante seu mandato, as Forças Armadas do Sri Lanka concluíram com sucesso a Guerra Civil do país derrotando os tigres do Tamil e matando seu líder Velupillai Prabhakaran.[6][7] Ele foi alvo de uma tentativa de assassinato, em dezembro de 2006, por um homem-bomba dos tigres do Tamil.[8] Após a guerra, Rajapaksa iniciou muitos projetos de desenvolvimento urbano. Ele renunciou ao cargo de secretário após a derrota de seu irmão nas eleições presidenciais de 2015.[6] Em 2018, ele emergiu como um possível candidato às eleições presidenciais de 2019, que contestou com sucesso em uma plataforma pró-nacionalista, de desenvolvimento econômico e de segurança nacional.[9][10]

Referências

  1. Somaratna, Rasika. «Meteoric rise of Ananda's patriotic sons» (em inglês). Daily News. Consultado em 17 de novembro de 2019 
  2. a b «Who are the Real Traitors?» (em inglês). Defence. Consultado em 17 de novembro de 2019. Arquivado do original em 17 de novembro de 2019 
  3. Singalaxana, T.B. (19 de julho de 2007). «Politics, Thoppigala and rhetoric» (em inglês). Daily Mirror. Consultado em 17 de novembro de 2019. Arquivado do original em 17 de novembro de 2019 
  4. «The Honourable Gotabaya Rajapaksa» (em inglês). SIWW. Consultado em 17 de novembro de 2019. Arquivado do original em 17 de novembro de 2019 
  5. «Defence Ministry adds UD to its name :::DailyFT - Be Empowered» (em inglês). 29 de março de 2016. Consultado em 17 de novembro de 2019. Arquivado do original em 17 de novembro de 2019 
  6. a b «Gotabaya Rajapaksa: Controversial 'war hero' who ended Sri Lanka's 3-decade-long bloody civil conflict» (em inglês). The Hindu. 17 de novembro de 2019. Consultado em 17 de novembro de 2019 
  7. «The last days of Thiruvenkadam Veluppillai Prabhakaran». Lanka Web (em inglês). DBS Jaeyaraj. 22 de maio de 2009. Consultado em 17 de novembro de 2019 
  8. «CHRONOLOGY-Attacks blamed on Sri Lanka's Tamil Tigers». Reuters (em inglês). 8 de janeiro de 2008. Consultado em 17 de novembro de 2019 
  9. «Sri Lanka: Rajapaksa wins presidency as Premadasa concedes» (em inglês). Aljazeera. 17 de novembro de 2019. Consultado em 17 de novembro de 2019 
  10. «Gotabaya Rajapaksa: Sri Lanka's powerful new president» (em inglês). BBC. 17 de novembro de 2019. Consultado em 17 de novembro de 2019 


This page is based on a Wikipedia article written by contributors (read/edit).
Text is available under the CC BY-SA 4.0 license; additional terms may apply.
Images, videos and audio are available under their respective licenses.

Destek